TERRA NULLIUS

1 / 6
All Projects

TERRA NULLIUS é um espetáculo-percurso que tenta capturar a experiência de um lugar distante. Terra Nullius foi um termo criado pela lei internacional para definir territórios que não pertenciam a ninguém e por isso podiam ser ocupados. Ainda hoje existem territórios Terra Nullius como: Bir Tawill (uma faixa de terra entre o Egipto e o Sudão), a Antártida, o mar internacional e a Lua. Mas Terra Nullius encerra também um significado poético. Uma ideia de território inexplorado, uma espécie de oásis de liberdade onde seria possível recomeçar e repensar a nossa ideia de sociedade.

Durante um ano, Paula Diogo esteve em Reykjavik a desenvolver um projeto que tentava capturar uma ‘experiência do lugar’ cruzando-a com narrativas pessoais e coletiva. Como procedimento usou duas acções simples: caminhar e escrever.

A criação de TERRA NULLIUS prevê um espetáculo que transborda do espaço do teatro, ocupando a geografia urbana da cidade e o espaço virtual de discussão e pensamento. A versão final do projeto tem estreia prevista para Outubro de 2020 no Teatro Nacional D. Maria II.


Ficha Técnica e Artística:

Direcção de projecto, criação e performance Paula Diogo

Áudio-caminhada:

Texto e voz Paula Diogo Criação sonora João Bento Desenho de luz Daniel Worm Apoio à dramaturgia Alex Cassal Apoio à criação Alfredo Martins, Estelle Franco, Renato Linhares Espaço cénico Frame Colectivo (Agapi Dimitriadou e Gabriela Salazar) e Elsa Mencagli (estagiária Erasmus +) Vídeo Masako Hattori Fotografia de cena João Tuna Revisão Ana Macedo Produção executiva Vanda Cerejo Apoio Comunicação Carlos Alves 

Publicação:

Conceito da publicação Frame Colectivo e Paula Diogo Coordenação da publicação Frame Colectivo Design gráfico Masako Hattori Fotografias Paula Diogo Textos e imagens (capa) Claudia Galhós, Cláudia Varejão, Clelia Bettini, Djaimilia Pereira (imagem de Humberto Brito), Eva Rún Snorradóttir, Felipe Ribeiro, Gabriela Farinha, Haraldur Jónsson, Jacinto Lucas Pires, Joana Gorjão Henriques, Maria João Machado, Paula Diogo, Renato Linhares, Rui Santos, Satu Herrala, Tiago Pereira, Þorgerður E. Sigurðardóttir, Viðar Jónsson e Yvette Centeno Edição  Alex Cassal e Paula Diogo Tradução  Joana Frazão Revisão inglês Alexander Kelly e Hilary Foster Revisão final Emanuel Cameira Traduções adicionais Ana Macedo Seleccão fotográfica João Tuna Fotografias adicionais (capa) M.Zakrzewski Inserções sonoras João Bento Produção executiva Vanda Cerejo Impressão e Calibragem Gráfica Maiadouro

Co-produção Má-Criação e TNDMII Residências de co-produção Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, Citemor e O Espaço do Tempo Parceiros à criação Alkantara, Galeria Zé dos Bois Apoio à Residência Artística Companhia Olga Roriz

Apoio CML – Polo Cultural Gaivotas | Boavista

Trabalho desenvolvido como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e Fundo Cultural da GDA em 2018/19

Projeto financiado pela República Portuguesa – Cultura / Direção Geral das Artes.


A Má-Criação é uma estrutura apoiada pela Câmara Municipal de Lisboa e acolhida pelo espaço Alkantara.

ESTREIA

Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), de 1 a 11 de Outubro 2020

Apresentado em fase de desenvolvimento nas estruturas LHÍ – Iceland Academy of Arts (Reykjavik IS) e CITEMOR (Montemor-o-Velho).